quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

IN MEMORIAM

A 1 de Fevereiro de 1908, pelas 17h 20m , no Terreiro do Paço junto à esquina com a Rua do Arsenal, foram assassinados o Rei Dom Carlos I e o Príncipe Real Dom Luís Filipe.
Este acontecimento trágico, geralmente reconhecido como um dos mais marcantes da História de Portugal, merece bem ser evocado com a imparcialidade e a clarividência que a distância de um século já permitem.
Sem menosprezo das legítimas opiniões pessoais de cada um dos Portugueses acerca do regime actualmente vigente, considero importante e oportuno assinalar o centenário do Regicídio.
Na verdade, trata-se de condenar um acto de terrorismo contra um Chefe de Estado legitimamente empossado e contra o seu sucessor constitucionalmente consagrado, acto planeado e perpetrado sem manifestação de vontade ou participação da esmagadora maioria de um Povo de índole pacífica e tolerante.

Foi por isso que pensei em me associar às homenagens que vão certamente ser feitas em todo o País para honrar a memória de El Rei Dom Carlos I e a de seu Filho o Principe D. Luis Filipe, publicando estes acontecimentos tal qual foram escritos na época pelo meu Bisavô no seu Diário.

Meu Bisavô Thomaz de Mello Breyner - 4º Conde de Mafra - desde muito novo começou a escrever o seu diário. Deixou-nos 34 anos de diários escritos como podem ver nesta fotografia.


Agendas onde o Conde de Mafra escreveu durante 34 anos o seu Diário


O que vou aqui colocar são os relatos fieis e na integra dos trágicos acontecimentos escritos por ele no seu Diário entre os dias 1 e 14 de Fevereiro de 1908.

Faço-o conforme disse para homenagear El-Rei Dom Carlos de quem o meu Bisavô era tão amigo uma vez que cresceram juntos.



José Tomaz de Mello Breyner


5 comentários:

Anónimo disse...

Parabens pela iniciativa.

F Mascarenhas

Brancamar disse...

Parabéns pela iniciativa. É de louvar partilhar connosco documentos familiares que podem ajudar a fazer história.
Tenho a certeza que vamos aprender muito, independentemente como muito bem diz das mossas opções pessoais.
Um abraço

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Cara Branca

Muito obrigado pela sua visita e pelos seus comentários. Embora não nos conheçamos pessoalmente, tenho a sensação de que a Branca faz parte da familia desde há muitos anos.

Com a publicação destes excertos do diário não pretendo como é obvio "fazer politica" mas apenas prestar homenagem a um Ex-Chefe de Estado e a seu Filho que foram vitimas eles sim da Politica.

Um beijo grande

Zé Tomaz

Ana Isabel Alexandre disse...

Caro José Tomaz,

Fiquei assombrada ao ler o blog, pela riqueza histórica que o mesmo plasma, e que o José tem o mérito e a bondade de partilhar. O seu blog, mais que um diário, tem um valor histórico incomensurável: Os meus parabéns pela iniciativa!

Fernando disse...

Este seu blog esclarece e dignifica a história, obrigado e parabens.